titulo

Resultados da Busca

conteudo
Não foi encontrado nenhum resultado. Tente outras palavras-chave como PMO, Lean, etc.
Ocorreu um erro ao buscar. Tente novamente mais tarde.
Publicado em:
Tempo de leitura:5 minutos

O Papel do RH na Gestão de Conhecimento dos Colaboradores

A gestão do conhecimento é um conceito que consiste em identificar quais são as habilidades dos colaboradores e como podem ajudar para o melhor funcionamento da empresa. Vamos descobrir como aplicar dentro da sua organização? Acompanhe abaixo!

Dar importância às pessoas mais do que aos bens tangíveis tornou-se tendência em diversas organizações. Colaborar para a gestão de conhecimento de uma equipe promove muitos benefícios valiosos, uma vez que são os colaboradores que possuem expertise para melhorar resultados, diagnosticar problemas e otimizar processos, enquanto os equipamentos são apenas coadjuvantes nas operações.

Ter esse diferencial dentro do ambiente interno é uma oportunidade de negócio. Vamos conhecer o que é gestão de conhecimento e qual o papel do RH na aplicação dessa prática?

O que é gestão de conhecimento?

A gestão do conhecimento é um conceito bastante amplo que consiste em identificar quais são as habilidades e conhecimentos que os colaboradores possuem e como podem ser utilizados para o funcionamento da empresa. Essa prática também engloba a transformação de tais competências em forma de processos, para que a empresa não fique dependente de membros específicos.

Os principais objetivos são:

  • otimizar soluções para problemas;
  • desenvolver competências para melhorar a produção da empresa;
  • promover o capital intelectual dos colaboradores;
  • elaborar processos por meio de conhecimentos.

Outro importante ponto é saber identificar quais são as competências fundamentais para os processos da empresa. Ou seja, com a gestão de competências, o profissional de recursos humanos poderá analisar quais são elas e pensar em capacitações necessárias para melhorar o fluxo do negócio e desenvolver os membros da equipe.

Como aplicar?

Ações simples podem contribuir para estimular a gestão de conhecimento entre colaboradores e gestores. Separamos três dicas para você aplicar dentro da sua organização!

1. Compartilhe conhecimentos

Que tal promover o compartilhamento de conhecimentos entre os membros da equipe? Você pode oferecer para aquele colaborador que é ágil em entregar atividades, por exemplo, que explique aos demais, dando dicas e conselhos, como trabalhar para um processo mais rápido.

Dessa forma, todos poderão contribuir com suas habilidades para um ambiente mais colaborativo e assertivo.

2. Incentive novas ideias

Incentive os colaboradores a darem novas ideias em pequenos processos da rotina interna. Você pode estimulá-los de forma indireta, como colocar uma caixa de sugestões para melhorias ou fazer com que eles compartilhem ideias de inovação e mudanças em reuniões de equipe ou em feedbacks, por exemplo.

3. Ofereça capacitações

Capacitações em forma de cursos, workshops e pílulas do conhecimento são ótimas ideias para gerar bons resultados. Analise quais conhecimentos serão importantes para a empresa agilidade, liderança, inovação, entre outros — e forneça aos seus colaboradores.

Para isso, conte com o apoio da Escola de Inovação Ekantika. São diversos cursos para garantir uma boa gestão de conhecimento nos processos internos da empresa. Continue acompanhando o nosso blog para mais assuntos assim!

 

Categorias e tags

Organizações Ágeis
Roberto Mosquera

Roberto Mosquera

Roberto Mosquera é consultor e facilitador em organizações ágeis e pensamento do design na Ekantika Consultoria. Especialista em Organizações Ágeis, Design Sprint, Scrum, Lean Startup, OKR e Planejamento Estratégico Ágil, liderou projetos de transformação organizacional e excelência operacional em grandes empresas dos setores aéreo, varejo, tecnologia, serviços, agronegócio e financeiro, com resultados tangíveis para o negócio e utilizando ferramentas de gestão, inovação e transformação. Scrum Master. Mestrando em Planejamento ágil pela FIA/SP e Economista com Especialização em Administração, Marketing de Serviços e Docência pela FGV/SP, Extensão em Modelos de Negócio e Design Thinking pela ESPM/SP.